02 fev

A Festa para Iemanjá

 

“Dia 2 de fevereiro, dia de festa do mar, eu quero ser o primeiro, a saudar Iemanjá”,  esta música do baiano Dorival Caymmi, descreve perfeitamente uma das mais importantes festas de Salvador, a Festa de Iemanjá. A festa atrai às praias do Rio Vermelho  uma multidão imensa de fiéis e admiradores.

Você sabe como começou a festa de Iemanjá?

No ano de 1923 houve uma diminuição no pescado da vila de pescadores do Rio Vermelho. Tentando buscar ajuda da Mãe D’Água, Iemanjá, saíram a dois de fevereiro para ofertar presentes à rainha das águas. Ano após ano os pescadores repetiram essa cerimônia. A princípio era feita em conjunto com a Paróquia do Rio Vermelho, devido ao sincretismo entre a orixá e Nossa Senhora da Conceição.

Nos anos 60 houve uma reação da Igreja Católica contra o culto pagão, fazendo com que a festa perdesse, oficialmente, a devoção à santa católica. A Igreja de Santana, localizada no mesmo local da festa, sempre mantém as portas fechadas no dia 2 de fevereiro.

 

Independente de religião, muitas pessoas comemoram levando flores, presentes, perfume, velas, bilhetes com vários pedidos. A Fé dos devotos é grande.

A cor mais usada na festa de Iemanjá é o branco e também o azul. Várias baianas se espalham na areia da praia no momento das doações, é um momento muito bonito.

 

Vejam alguns looks legais para você curtir a festa e muitos hotéis fazem festas lindas neste dia. Vale à pena ir a alguma delas.

 

Salve, Salve Rainha das Águas, Salve Iemanjá!